Política de Cookies

Written by 16:21 Bancos, Gestão

Cinco funcionalidades tecnológicas para as demandas do ESG na B3

Impactos do conceito de ESG na Bolsa de Valores do Brasil.

Como atender as demandas de ESG na B3? O ESG é a sigla para o nome em inglês Environmental, Social and Governance, ou traduzido português claro: ambiental, social e governança. 

Estas três características tornaram-se uma tendência global e juntas criam as melhores práticas que devem ser implementadas para demonstrar, não só a solidez de uma empresa, mas também sua preocupação e, principalmente, atuação, contra riscos à sustentabilidade.

Neste artigo, vamos te explicar um pouco mais sobre esta relação e sobre as alternativas existentes do ESG, especialmente para quem deseja abrir empresas para ofertas na bolsa de valores. 

O que é o ESG?

Primeiro, você precisa entender que o ESG não é um investimento em si, embora muitas siglas do mercado financeiro representem um ativo ou uma modalidade de investimento. Porém, neste caso, as letras se referem a uma estratégia.

Não existe hoje, globalmente, um conceito correto ou específico que transforma os investimentos em algo realmente ESG. Porém, a nomenclatura segue os 10 princípios do pacto global, que são: 

1. As empresas devem apoiar e respeitar a proteção de direitos humanos reconhecidos internacionalmente;
2. Garantia de que a empresa não participa da violação dos direitos humanos;
3. Apoio a liberdade de associação e o reconhecimento à negociação coletiva;
4. Eliminação completa e absoluta do trabalho forçado ou compulsório;
5. Abolição do trabalho infantil;
6. Eliminação da discriminação no trabalho;
7. Apoio preventivo aos desafios ambientais;
8. Desenvolvimento de iniciativas para promover maior responsabilidade social;
9. Incentivo às tecnologias ambientalmente amigáveis;
10. Combate à corrupção em todas as suas formas.

Resumindo, para uma empresa ser classificada na pauta do ESG ela deve ter um desempenho operacional de eliminação ou mitigação de impactos negativos na natureza. Já quando falamos em esfera social, é exigido que essa empresa respeite os direitos humanos em todo o seu processo produtivo. A governança se relaciona com ações de liderança, regime de auditoria transparente, garantia de direitos dos acionistas e política anticorrupção. 

08 10 img header Prancheta 1

O que o ESG tem a ver com a B3? 

Quando uma empresa otimiza sua produção a fim de melhorar a escolha de matéria-prima e o processo de diminuição de lixo, por exemplo, ela melhora também a sua imagem no mercado. A partir disso, tal empresa eleva a consideração de investidores e atrai outros, novos investidores, de impacto para sua esfera de atuação. 

Ou seja, investidores estão incorporando cada vez mais o possível impacto de fatores relacionados ao ESG em seus modelos de valuation e precificação de ativos.

Além disso, empresas com uma gestão de ESG mais sólida, atualmente, estão resistindo melhor à pandemia e atraindo as atenções de gestores de investimentos mais preocupados com questões socioambientais num momento de maior pressão da opinião pública sobre o tema. 

Cinco funcionalidades tecnológicas para as demandas do ESG na B3

Diante deste cenário, a Docket ajuda grandes empresas a escalarem seus negócios como referência quanto à adoção de melhores práticas de governança corporativa, entre outras, através de toda sua infraestrutura para processos que dependem de documentação, de ponta a ponta. 

Com as funcionalidades da Plataforma de Shopping de Documentos você pode: 

  1. R.E.A: Realizar toda a pré-análise de documentos de forma rápida, segura e eficiente; 
  2. Alerta de Pendências: Obter alerta quanto a informações incorretas ou faltantes em um documento e realizar as correções necessárias diretamente pela plataforma; 
  3. Recorrência: Ter seus pedidos de documentos recorrentes cadastrados automaticamente de acordo com sua necessidade para evitar o retrabalho de solicitações; 
  4. KITS: Organizar grandes volumes de documentos, garantindo a segurança de informações e a redução de erros; 
  5. Grupos: Criar grupos e determinar critérios de privacidade e permissionamento às informações, a fim de garantir a segurança e melhor gerenciamento de custos discriminando-os por departamentos específicos. 

As informações contidas em documentos são fundamentais para decisões estratégicas de integração aos critérios ESG, além de evitar riscos como perda de informações, atrasos nos prazos ou, extravio de dados.

Para isso, o investimento em tecnologia é fundamental para garantir processos com mais agilidade, eficiência e otimização do custo-benefício.

Conheça mais sobre a legaltech brasileira que conta com crescimento de mais de 150% ao ano. Marque uma demonstração!

Visited 24 times, 2 visit(s) today