Written by 18:59 Agronegócio, Bancos, Operações

Agronegócio ganha mais apoio de instituições financeiras

Entenda por que o agronegócio não só mantém um desempenho acima da média, como também tem chamado a atenção das instituições financeiras.

Agronegócio ganha mais apoio de instituições financeiras

Fechar o ano de 2020 representando mais de um quarto do PIB nacional não é para qualquer setor, mas o agronegócio no Brasil faz por merecer e ainda tem muito para conquistar. O segmento não só é capaz de manter um desempenho acima da média, como também tem chamado a atenção das instituições financeiras, como bancos e cooperativas de crédito, que têm se preparado para a nova realidade do setor. 

Para se ter uma ideia, o potencial do agronegócio brasileiro é tamanho que o Itaú BBA anunciou a criação de uma trading para operar no setor, bem como a contratação de profissionais renomados para colocar a nova operação do banco em prática.  

Além disso, em uma declaração à Valor, Flávio Souza, presidente do Itaú BBA, afirma que “Os executivos se somam a um time já robusto de profissionais de segmentos e atividades onde enxergamos enormes oportunidades de crescimento e queremos ampliar a oferta aos nossos clientes.”

Quando se trata da expansão do agronegócio brasileiro a aposta é certa, uma vez que o agro nacional segue para se tornar um dos principais players mundiais do setor. Por outro lado, esse caminho de crescimento também traz à luz o grande papel das instituições financeiras nesse contexto, visto que o acesso ao crédito rural no país ainda tem seus obstáculos. 

A dificuldade de acesso ao crédito rural e as desvantagens para o agronegócio

O crédito rural no Brasil é envolto por diversas normas e regras que foram aprovadas pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) e publicadas, posteriormente, pelo Banco Central do Brasil (BC) no Manual de Crédito Rural (MCR). 

Como você deve imaginar, por todo Sistema Nacional de Crédito Rural (SNCR) existe uma série de medidas a serem seguidas rigorosamente pelas instituições financeiras para manter a disciplinaridade da operação. Porém, isso também significa uma grande burocracia ao acesso à linha de crédito para o produtor rural. 

A dificuldade de acesso ao financiamento é uma grande barreira para os produtores rurais que, na maioria das vezes, precisam contar com o crédito rural para compras de terras ou de materiais para a produção. Uma vez que, como qualquer outro segmento, manter a saúde financeira é essencial para dar continuidade aos negócios e, portanto, utilizar o capital de giro não é a melhor opção para garantir o custeio agrícola. 

Em resumo, cada vez que um produtor rural não consegue obter recursos necessários para o plantio agrícola, não trata-se apenas de uma produção que não pode ser cultivada, mas um passo decisivo que o agronegócio nacional deixou de dar para frente. 

E-book tudo que você precisa saber sobre documentação no setor do agronegócio.

Qual a diferença entre a Cédula de Crédito Rural e a Cédula de Produto Rural?

A Cédula de Crédito Rural (CCR) é uma opção de financiamento rural que tem como objetivo garantir a promessa de pagamento em dinheiro. Dessa forma, a CCR facilita o custeio da produção por meio da classificação dos títulos de crédito rural, que é dividida em categorias, dentre elas a Nota de Crédito Rural. 

Já a Cédula de Produto Rural (CPR) é a garantia da promessa de entrega de produtos rurais como forma de pagamento do financiamento rural. Ou seja, a CPR é um título de crédito no qual o produtor rural vende a prazo sua produção, recebe o valor da venda à vista e se compromete a entregar o produto negociado na quantidade, qualidade, local e data estipulados previamente. 

Como a CPR Docket impulsiona o agronegócio 

Podemos concluir que o agronegócio brasileiro tem grande potencial, mas precisa urgentemente superar as barreiras do crédito rural que entravam a sua expansão como um todo. Atenta às reais necessidades do agronegócio, a Docket investe constantemente em tecnologia e infraestrutura para impulsionar o desenvolvimento do setor no país. 

Para tanto, criamos a CPR Docket, a primeira plataforma 100% digital para simplificar a jornada de emissão da CPR, de ponta a ponta. Sendo assim, por meio da CPR Docket, é possível fazer desde a busca de documentos do produtor rural até o controle total das parcelas de recebíveis. 

A CPR Docket foi projetada para contribuir com toda a cadeia produtiva de bancos, tradings, cooperativas, entre outras instituições financeiras, que precisam otimizar o fluxo da CPR. A plataforma garante mais celeridade aos negócios, enquanto agrega mais valor e proporciona um melhor índice de satisfação do produtor rural. 

Transforme a jornada do seu cliente com a primeira plataforma 100% digital para registro de CPR.


Visited 4 times, 1 visit(s) today