Written by 18:44 Jurídico

3 dicas para licitação pública

O processo licitatório é completamente formal e segue as normas de maneira bem objetiva. Clique e confira nossas dicas para se destacar na licitação pública!

3 dicas para licitação pública
Licitação pública

Fornecer produtos ou serviços para Administração Pública é fundamental para o bom desempenho de diversos negócios. Para avaliar e identificar a melhor oportunidade para o Estado, cada fornecedor deve passar por um conjunto de procedimentos administrativos, a licitação pública.

Em linhas gerais, o Estado deve comparar os fornecedores e apenas contratá-los seguindo a lei 8.666 de 1993 e no caso do pregão, a lei 10.520 de 2002.

Diagrama de como funciona a contratação de fornecedores pelo estado de acordo com a lei 8.666 de 1993 e a  lei 10.520 de 2002.

Como destacar o seu negócio na licitação pública?

As principais licitações públicas, normalmente, são bem acirradas. Contar com um órgão público na carteira de clientes, pode ser um grande diferencial em faturamento e para a relevância do negócio.

O processo licitatório é completamente formal e segue as normas de maneira bem objetiva. Por isso, para destacar-se, é fundamental todo conhecimento, preparo e planejamento.

Acompanhe as 3 dicas da Docket para uma boa licitação pública:

1- Encontre a licitação certa para o seu negócio

A primeira etapa para o sucesso na licitação é identificar as oportunidades certas para o produto ou serviço do seu negócio. Através dos Diários Oficiais, diversas licitações são publicadas diariamente. Por isso, é fundamental conhecer qual a oportunidade certa.

Conheça bem o edital, qual a necessidade daquela contratação antes mesmo de estruturar a proposta. Adaptar-se à licitação pública, nem sempre pode significar o sucesso dela e conhecer os requisitos é imprescindível para identificar se o seu negócio tem sinergia com o solicitado.

2- Documentos e regularização fiscal

Imprescindível requisito na licitação, os documentos possuem caráter desclassificatório. Ou seja, se faltar algum documento ou se ele estiver com a data expirada, a sua empresa pode ser eliminada nas primeiras etapas da licitação.

Por isso, antes de elaborar uma proposta e habilitar o seu negócio para uma licitação pública, é fundamental garantir que você tenha todos os documentos e dentro da validade, atestando a regularização fiscal da sua empresa.

Buscando e controlando documentos com a Docket

Com a plataforma da Docket, seu departamento jurídico pode solicitar mais de 200 tipos de documentos e certidões em todo o Brasil. Certidão Negativa de Débitos de Tributos e Contribuições Federais, Certidão Negativa de Débito, Certidão de Falências Concordatas e Recuperação Judicial, entre outros.

Utilizando tecnologia exclusiva e inteligência de mercado, a Docket reduz em até 80% o tempo a obtenção dos documentos, possibilitando maior economia e eficiência operacional.

Centralizando todos os documentos e validades na plataforma, você controla todo workflow de documentos para licitação pública e diversas outras operações, dando fim às confusões de armazenamento em planilhas e e-mails, e possibilitando maior visibilidade de todas as operações que envolvam documentações.

3- Proposta: clara, objetiva e passível de execução do seu negócio

Depois de identificar a licitação pública mais relevante, levantar toda a documentação necessária é a hora da proposta. De maneira clara e objetiva, a proposta deve conter exatamente o que foi solicitado no edital, os preços e condições devem ser reais.

Os órgãos licitantes observam não só os preços, mas também o prazo e até as qualificações técnicas da empresa.

Não esqueça, no momento de formular a proposta, das limitações que a sua empresa pode ter. Atente-se à sua quantidade produtiva e eficiência operacional, assim o que ficou estabelecido na proposta, será entregue de maneira completa.

Gostou das nossas dicas? Assine a nossa newsletter e receba todas as novidades do blog da Docket!

Visited 4 times, 1 visit(s) today