Política de Cookies

Written by 08:00 Blog

Crédito rural cresce, mas crédito livre ainda é trava para o agronegócio

crédito rural

O Ministério da Agricultura e Pecuária divulgou novos dados sobre o crédito na agropecuária brasileira para a safra de 2023/2024. O documento aponta para um desembolso com valor superior ao da safra anterior e representa boa parte do crédito programado para a atual safra.

Veja mais a seguir.

Visão geral do crédito no agronegócio

A Letra de Crédito do Agronegócio (LCA Livre), para financiamento de crédito rural, representou 50% das aplicações totais da agricultura empresarial desde julho de 2023. Este percentual é de aproximadamente R$138 bilhões, caracterizando um aumento de 98% em relação ao mesmo período do ano passado

Em relação ao investimento, o Programa de Modernização da Frota de Tratores Agrícolas e Implementos Associados e Colheitadeiras (Modefrota) foi 51% mais contratado, chegando a cifras de R$6,6 bilhões.  

Em nota divulgada em 28 de março, o Ministério da Agricultura e Pecuária pontua que, desde julho de 2023, foram desembolsados R$319,2 bilhões em forma de crédito para produtores por meio do Plano Safra. Este valor é 14% superior ao desembolso do mesmo período na safra anterior. 

O desembolso pode ser separado por categoria: 

  • os financiamentos de custeio representaram R$177 bilhões;
  • as contratações das linhas de investimento foram da importância de R$75 bilhões;
  • as operações de comercialização totalizaram R$40 bilhões;
  • e as de industrialização R$25 bilhões.  

Para a agropecuária empresarial (médios e grandes produtores) foram captados R$273,5 bilhões, 16% acima do montante do ano passado. Aos pequenos e médios produtores foram liberados até agora R$45 bilhões via Pronaf e R$41 bilhões via Pronamp. 

Principais desafios e perspectivas para a agropecuária

O Relatório Trimestral de Inflação do Banco Central (Bacen) divulgado em março aponta que o crescimento da agropecuária deve recuar em relação ao ano de 2023. No ano anterior, o crescimento do agronegócio foi de 15,1% derivados de safra recorde e ganho de produtividade, todavia esse resultado não deve se repetir. 

Com o El Niño ocorrendo desde metade do ano passado, a safra de 2023/2024 foi prejudicada. As fortes chuvas no sul, combinadas com as ondas de calor no nordeste, provocaram quebras, atraso no plantio e queda de produtividade da agricultura brasileira. A previsão é que o fenômeno se encerre em abril, mas a La Niña deve tomar seu lugar e inverter as coisas: chuvas intensas no Norte e no Nordeste, além de estiagem no Sul.

credito rural 1

Segundo a Confederação de Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) o PIB agro deve cair algo entre 0,5% e 1%. Deste modo, o principal desafio para a agropecuária no Brasil para 2024 é conseguir contornar a tendência de recuo da atividade e apresentar resultados positivos para 2024. 

Para reverter tais projeções é necessário  que a produção do setor seja maior e, para tanto, o crescimento do crédito livre é essencial, visando investimentos que geram maior produtividade.  

Como reverter essa situação

A projeção do Bacen indicando um aumento de 9,4% no crédito do Sistema Financeiro Nacional para 2024 é uma notícia extremamente positiva para o agronegócio, mas é preciso cautela. Apesar das quedas na taxa Selic, no ano de 2024, o índice de Custo de Crédito Geral (ICC Geral) cresceu.

Esse fato demonstra que a política monetária ainda não conseguiu promover um barateamento de crédito para os tomadores de recursos em 2024. A redução do ICC seria extremamente positiva, pois diminuiria a dependência dos produtores de crédito direcionado, que muito cresceu em 2024.

Para as cooperativas e pequenos produtores, a expansão do crédito permitiria investimentos mais densos em tecnologia, infraestrutura, e insumos agrícolas. Este cenário possibilita ganhos de produtividade por meio da modernização da atividade e também melhores respostas aos eventos climáticos . Aos grandes produtores, crédito mais barato representa maior capacidade de planejamento e expansão visando a próxima safra. 

Ao setor bancário e às instituições financeiras, a expansão do crédito também é extremamente positiva. O agronegócio em períodos recentes é o principal determinante do PIB, portanto, para os provedores de crédito é positivo diversificar suas carteiras com foco no agronegócio, pois a tendência de resultados ruins é diminuta no longo prazo. 

Com a expectativa de demanda de crédito crescente e a necessidade do agronegócio em ampliar a produção, a Docket pode ajudar. Para aproveitar as boas oportunidades que vem com a “safrinha”, conte com o suporte da Docket para reunir documentos em menos tempo e com menores custos operacionais.

Visited 89 times, 1 visit(s) today