Política de Cookies

Written by 11:12 Operações, Gestão, Jurídico

LGPD: o que muda para as empresas com a nova Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais

LGPD

Desde 18 de setembro de 2020, a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) tornou-se uma realidade no Brasil, marcando uma nova era na forma como as informações pessoais são tratadas. Originada em agosto de 2018, a LGPD levou dois anos para ser efetivamente implementada, oferecendo às organizações um período de adaptação às suas rigorosas diretrizes. Este marco legal não apenas redefine a privacidade e a proteção de dados pessoais, mas também estabelece um cenário de mudanças significativas para as empresas, independentemente de sua localização.

O que muda para as empresas com a LGPD?

A aplicabilidade extraterritorial da LGPD significa que qualquer empresa que processe dados de cidadãos brasileiros deve cumprir suas normas. Isso afeta diretamente áreas como administração, jurídico e, crucialmente, segurança da informação. Para os cidadãos, isso se traduz em maior segurança e privacidade, assegurando transparência no uso de suas informações e o direito de acessar e solicitar a exclusão de seus dados das bases das empresas

Medidas Necessárias para a Conformidade

Neste ínterim, as empresas precisam tomar uma série de medidas relacionadas à LGPD, o que é extremamente necessário para evitar conflitos, riscos e multas: 

  • Due Diligence de Dados Pessoais: Identificar a natureza dos dados (pessoais, sensíveis, de crianças, anônimos ou públicos) e como eles são tratados dentro da organização, tanto online quanto offline.
  • Auditoria: Revisar e atualizar documentos, contratos e políticas de privacidade para garantir a conformidade com as diretrizes da LGPD, incluindo a gestão do consentimento e a anonimização de dados.
  • Preparação para Incidentes: Desenvolver um plano de resposta a incidentes de segurança, incluindo a comunicação com autoridades reguladoras e a adoção de medidas preventivas contra conflitos.

Desafios e Soluções

A transição para a conformidade com a LGPD apresenta desafios. Muitos destes desafios aparecem com relação à gestão de documentos e dados que, quando organizados de forma manual por meio de planilhas podem acarretar riscos e prejuízos, como perda e vazamento de informação, dificuldade de visibilidade de dados, além de riscos de ciberataques, como tem sido o caso do site do Supremo Tribunal de Justiça, STJ, que vem sofrendo invasões de hackers no decorrer de todo o ano de 2020.

Empresas inovadoras, como a Docket, estão na vanguarda, disponibilizando soluções para a segurança e o gerenciamento de dados. Com tecnologias que permitem a automação e o controle eficiente de documentos, essas soluções minimizam riscos e otimizam processos, garantindo a segurança das informações armazenadas na nuvem.

Segurança e monitoramento de dados na gestão documental! 

Enquanto há riscos de ciberataques em sites de órgãos públicos, as empresas que utilizam a plataforma da Docket possuem: 

  • Licenças sempre regulares;
  • Riscos minimizados;
  • Aumento da produtividade e melhor ganho operacional;
  • Gestão automática de tarefas;
  • Centralização e gestão unificada de documentos! 

A plataforma da Docket traz segurança à gestão de documentos e certidões de diversas empresas em diferentes segmentos, com soluções para automatizar e controlar os documentos de forma ágil e inteligente, garantindo a segurança de dados.

Quer entender melhor sobre a importância da segurança da informação e saber como aplicá-la no seu negócio? Confira em nosso blog! 

Visited 44 times, 1 visit(s) today