Política de Cookies

Written by 08:00 Agronegócio

Conab reporta quedas na produção agrícola para 2023/2024

produção agrícola

O andamento da safra 2023/2024 mostra algumas mudanças no setor. Enquanto temos as cooperativas de crédito no agronegócio defendendo um sistema de controle mais democrático, que beneficia os produtores rurais com empréstimos mais baratos e com melhores condições, o 6º levantamento de grãos da Conab aponta para uma nova queda na produção da Safra 2023/2024.

Segundo o estudo, as projeções sugerem uma redução intensa na soja, principal commodity agrícola exportada pelo Brasil. A sequência de quedas vem sendo resultado das condições climáticas adversas, causadas pelo fenômeno El Niño

Já para o segundo semestre, a expectativa é de que a La Niña ocupe seu lugar, o que também pode prejudicar a produção. Ao mesmo tempo, as quedas nos preços do mercado internacional podem prejudicar ainda mais os lucros dos agricultores.

Acompanhe a análise a seguir.

Overview do 6º levantamento de grãos da Conab

Segundo o mais recente levantamento de grãos, realizado pela Conab, espera-se que a produção de grãos do Brasil na temporada 2023/24 alcance 295,6 milhões de toneladas. Este número sugere um decréscimo de 7,6% em comparação com o volume colhido na safra anterior, o que equivale a uma redução de 24,2 milhões de toneladas. 

Além disso, a projeção atual indica uma tendência de diminuição se comparada a estimativas anteriores, como o 5º levantamento, que previa uma safra de 299,8 milhões de toneladas, um número 1,4% superior ao atualmente projetado. 

A principal causa desta redução é a diminuição aproximada de 7,1% na produtividade média, passando de 4.072 quilos por hectare para 3.784 kg/ha. 

Entre os cultivos mais impactados por esta retração estão a soja, o carro-chefe da agricultura brasileira, com uma expectativa de redução de 5% em relação à safra passada, e o milho, que sofre com uma notável diminuição de 8,3% na área plantada. 

Culturas como o arroz e o algodão, por outro lado, devem registrar um aumento na produção nesta safra.

produção agrícola

Desafios a partir do 6º levantamento de grãos da Conab

A queda na produção agrícola nos últimos meses vem ocorrendo, principalmente, em virtude das condições climáticas adversas, consequência do fenômeno El Niño. O evento, contudo, está projetado para durar até o mês de maio, e já apresenta uma tendência de arrefecimento desde fevereiro.

Para o segundo semestre, porém, as projeções apontam para o início de seu contraponto, o La Niña. O fenômeno tende a aumentar as chuvas nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste, enquanto pode provocar secas no Sul e Sudeste.

Em um contexto de instabilidade climática, o qual deve produzir maiores riscos, ainda que de naturezas diferentes, para a maioria dos produtores rurais, um dos principais desafios do agronegócio pode ser a dificuldade e custos do crédito.

Nesse sentido, os produtores podem ser beneficiados por métodos de financiamento alternativos aos bancos tradicionais, a exemplo das cooperativas de crédito. 

Perspectivas para os próximos meses

Com o fim de um fenômeno climático e o início de outro, o agronegócio brasileiro deve enfrentar um ambiente desafiador nos próximos meses. Embora o La Niña possa, caso mostre uma intensidade mais moderada, não ser tão prejudicial para a produtividade, é improvável que a Safra 2023/2024 se recupere em relação ao período anterior.

Exemplo de Incorporação de GIF
Dashboard de Certidão de Óbito

Ao mesmo tempo, os produtores também se veem diante de desafios no mercado internacional, uma vez que as principais commodities agrícolas, em especial a soja, mostraram uma tendência de queda ao longo de 2024, provocada pela boa produção de outros países, a exemplo da Argentina, que espera sua própria safra recorde para este ano.

Nesse sentido, é essencial que os produtores brasileiros realizem suas operações de negociação com agilidade e eficiência, buscando se aproveitar de todas as ferramentas tecnológicas que o setor adquiriu nos últimos anos, como os desenvolvimentos em inteligência artificial para trading de grãos.

Visited 33 times, 3 visit(s) today