Written by 13:59 Notícias

O uso de inteligência artificial no Direito: transformando a prática jurídica

A aplicação da inteligência artificial no Direito pode simplificar e acelerar o trabalho diário, tornando-o mais célere e eficaz.

O uso de inteligência artificial no Direito: transformando a prática jurídica
O uso de inteligência artificial no Direito: transformando a prática jurídica

A aplicação da inteligência artificial no Direito pode simplificar e acelerar o trabalho diário, tornando-o mais célere e eficaz

A popularização da inteligência artificial generativa ao longo de 2023 mudou a forma como muitos negócios e setores trabalham e adotam a tecnologia. No agronegócio, por exemplo, as tendências mostram que, em 2024, o grande desafio será a precisão das informações. No entanto, em outras áreas, a questão é a adaptação necessária para as situações e objetivos específicos.

Quando pensamos no uso da inteligência artificial, o direcionamento da tecnologia para situações específicas se torna a grande dor da maioria dos advogados.

Em um artigo publicado no Portal Migalhas, Fabiano Hartmann, coordenador do Laboratório de Direito, Racionalidade e Inteligência da UnB (Laboratório DR. IA) e do Projeto Victor, explica:

“(…) a grande vantagem da IA ao profissional do Direito é a capacidade de reconhecer padrões e, a partir deles, apresentar soluções para um problema repetitivo”.

Fabiano Hartmann (coordenador do Laboratório de Direito, Racionalidade e Inteligência da UnB (Laboratório DR. IA) e do Projeto Victor)

Uma pesquisa realizada pela McKinsey mostra que, apesar da ainda incipiente disponibilidade pública da IA generativa, a experimentação de suas ferramentas já é relativamente comum. No estudo, os entrevistados disseram que esperam que as novas capacidades transformem suas áreas de atuação.

Isso se evidencia quando 79% das pessoas questionadas dizem ter tido ao menos algum contato com a IA generativa no trabalho ou fora dele. Enquanto isso, 22% afirma que a utilizam regularmente no trabalho. Ou seja, essa tecnologia se torna uma aliada essencial para aprimorar a eficiência, precisão e produtividade nesse campo.

O uso de inteligência artificial no Direito é só uma questão de tempo para popularizar e mudar a rotina de escritórios e departamentos jurídicos. Neste artigo, vamos mostrar como essa tecnologia está alterando padrões e gerando benefícios para o dia a dia destes profissionais.

Como a inteligência artificial está sendo implementada nos escritórios e departamentos jurídicos?

A inteligência artificial no Direito pode colaborar na solução de um dos maiores problemas do judiciário brasileiro: a massiva quantidade de demandas repetitivas.

Segundo o Portal Migalhas, a “cultura da litigância” mostra que são muitas as ações similares protocoladas diariamente. Dessa forma, a inteligência artificial pode ajudar em dois pontos principais:

  • na extração ágil de informações de documentos jurídicos;
  • na celeridade da justiça com a automação e catalogação de casos similares.

Um trabalho que incentiva isso é o Projeto Victor, elaborado em parceria entre a Universidade de Brasília e o STF e coordenado por Fabiano Hartmann. A finalidade da pesquisa é a de filtrar as milhares de ações recebidas pela corte e relacioná-las com os Temas de Repercussão Geral. 

Em entrevista ao Migalhas, Hartmann explicou que a ideia do Projeto é de:

“(…) ajudar os servidores do Tribunal e dos gabinetes a separar os muitos casos que estão no arquivo para facilitar que sejam tomadas conclusões mais rápidas”.

Fabiano Hartmann (coordenador do Laboratório de Direito, Racionalidade e Inteligência da UnB (Laboratório DR. IA) e do Projeto Victor)

Qual será o impacto da inteligência artificial no Direito?

Ainda é difícil de pensar numa resposta certeira sobre isso. No entanto, ela não substituirá advogados e outros profissionais da área. Com certeza, essa tecnologia e vai, em muitos casos, simplificar o dia a dia dessas pessoas.

A Docket, por exemplo, defende que o processo de busca, análise e gestão de documentos com inteligência artificial facilita o dia a dia. A tecnologia também permite que o profissional consiga dedicar o seu tempo para atividades mais específicas e estratégicas para o negócio.

Onde a inteligência artificial pode impactar no trabalho dos escritórios e departamentos jurídicos?

Separamos 3 pontos principais onde a inteligência artificial pode impactar o trabalho nos escritórios e departamentos jurídicos. Confira:

Análise de Documentos Legais

A inteligência artificial nos escritórios e departamentos jurídicos permite a análise rápida e precisa de documentos legais extensos. Isso pode ser aplicado em contratos, jurisprudências e outras formas de informações jurídicas

Sistemas de processamento de linguagem natural, como o desenvolvido na Docket, são capazes de identificar termos-chave, padrões e cláusulas relevantes, poupando tempo e minimizando erros humanos.

inteligencia-artificial-no-direito

Predição de Resultados Jurídicos

Algoritmos de aprendizado de máquina podem ser treinados com base em históricos de casos para prever resultados judiciais. Isso auxilia os advogados a avaliarem as chances de sucesso de um processo, permitindo uma estratégia mais informada.

Chatbots e Atendimento ao Cliente

Chatbots são utilizados para fornecer informações básicas aos clientes, agendar consultas e responder perguntas frequentes, liberando os advogados para lidar com questões mais complexas.

Quais benefícios a IA pode trazer para os escritórios e departamentos jurídicos?

Existem 3 principais benefícios que o uso de inteligência artificial no Direito pode gerar para a área. São eles:

  • Aumento da eficiência: a automação de tarefas rotineiras libera os profissionais do tempo gasto em atividades repetitivas. Isso permite se concentrar em questões que exigem um pensamento mais estratégico e analítico.
  • Redução de Erros: a inteligência artificial, quando devidamente treinada, pode reduzir significativamente erros humanos. Isso melhora a precisão na análise de documentos e a elaboração de pareceres jurídicos.
  • Análise Preditiva: a capacidade de prever resultados com base em dados históricos e padrões identificados pela IA ajuda os advogados a tomarem decisões mais fundamentadas e estratégicas em seus casos.

Qual o futuro do uso da inteligência artificial no Direito?

O uso de inteligência artificial no Direito levanta um alerta sobre a privacidade dos dados dos clientes e a segurança das informações confidenciais.

Por isso, é crucial implementar medidas robustas de segurança e garantir a conformidade com as regulamentações de proteção de dados.

Isso ocorre através de soluções confiáveis, como as da Docket. Essas plataformas inovam para implantar os recursos necessários para assegurar a confidencialidade das informações e dados críticos do seu negócio.

Outro ponto de atenção é sobre os algoritmos que podem reproduzir e amplificar vieses humanos se forem treinados com conjuntos de dados tendenciosos. Portanto, é preciso monitorar e revisar constante para mitigar esses problemas.

Assim, a inteligência artificial está transformando a prática jurídica ao aumentar a eficiência, oferecer insights valiosos e melhorar a precisão no trabalho dos advogados.

Finalmente, seu uso deve ser equilibrado com considerações éticas e regulatórias para garantir a confiança do público e a integridade do sistema jurídico. Para garantir isso, você pode contar com a Docket! Clique aqui e descubra como simplificamos o dia a dia de escritórios e departamentos jurídicos. Em uma única plataforma, você busca, analisa e gerencia seus documentos com agilidade e eficiência.

Visited 29 times, 4 visit(s) today