Tudo que você precisa saber sobre o Habite-se!

11/02/2022
Leitura em: 6 minutos
Categorias:
Tudo que você precisa saber sobre o Habite-se!

TL;DR Empresas do setor da construção civil e do setor imobiliário lidam diariamente com dezenas de documentos, alvarás e licenças para que todas as operações ocorram dentro das regras e normas previstas. Um desses documentos é o Habite-se. 

O Habite-se é o documento que garante que a construção da propriedade foi concluída com êxito, liberando a permissão para que o imóvel ou apartamento possa receber o morador. Por isso, é um documento muito importante para o proprietário do imóvel. 

Conhecido também como Auto de Conclusão de Construção, Auto de Vistoria, Alvará de Utilização ou Carta de Habitação, todos esses referem-se ao mesmo documento que valida a conclusão de uma obra. 

Quando é preciso solicitar o Habite-se?

Este documento é de responsabilidade do proprietário do imóvel. Ou seja, durante uma construção de imóvel na planta, a responsabilidade é da construtora ou incorporadora que está guiando o projeto.

Assim, caso o comprador adquira um imóvel na planta, é dever de quem constrói realizar todos os trâmites, para que a documentação já esteja toda regularizada na hora de receber as chaves. Portanto, o comprador não deve ocupar o imóvel antes da expedição do Habite-se e sua averbação no registro do imóvel. 

O Habite-se é um documento obrigatório e a sua ausência pode acarretar penalidades. Ele é emitido logo após a conclusão das obras civis e após a emissão do Alvará pelo Corpo de Bombeiros e da Certidão Negativa de Débitos junto à Receita Federal. 

Esse documento é importante, uma vez que ele prova as condições de segurança do imóvel e atesta que ele está apto para ser ocupado. Isso assegura que a edificação passou por vistorias necessárias e sua construção respeitou todas as normas sanitárias, ambientais e estruturais. 

Além da segurança, a falta de Habite-se também impede relações de compra e venda no futuro. Em caso de uma construção sem o documento, constará no registro de imóvel apenas o registro do terreno. Assim, caso a venda se concretize, a transmissão da posse sobre o bem no cartório será prejudicada, sendo registrado apenas como se fosse um terreno. Ou seja, é como se a construção não fosse reconhecida legalmente. 

Como emitir esse documento? 

O Habite-se é emitido pela prefeitura de cada município, atestando que o bem está de acordo com todas as exigências legais. Assim, a liberação só ocorre depois de uma vistoria comprovar que tudo está regular, seguindo o projeto proposto, além das normas específicas da cidade/bairro de construção, caso houver. 

Depois da emissão, o proprietário deve seguir para o Cartório de Registro de Imóveis em que a propriedade está registrada e realizar a averbação na matrícula de imóvel de que a construção foi concluída com sucesso. 

Quais são os documentos necessários para solicitar o Habite-se?

Somente o proprietário e o responsável técnico da execução da obra podem fazer a solicitação do documento. Assim, esses responsáveis devem ter alguns documentos em mãos para dar entrada ao Habite-se. 

Vale destacar que, como é um documento municipal, há diferenças nas informações que devem ser levadas, bem como o procedimento, prazo de emissão e custos. Por isso, antes de realizar o pedido, vale a pena checar no site da prefeitura ou ligar para o setor responsável para validar os documentos necessários.

Confira a lista dos documentos mais comuns: 

  • Requerimento padrão preenchido com identificação do imóvel;
  • CREA do profissional e sua Inscrição Municipal;
  • RG e CPF do requerente ou, se for uma pessoa jurídica, seu CNPJ e o Contrato Social da empresa;
  • ART do técnico responsável pela execução da obra;
  • Capa do IPTU do imóvel e o número de Cadastro Municipal;
  • Cópia do projeto aprovado e do Alvará de Construção;
  • Guia quitada ou comprovante de arrecadação da taxa e preço público devido ao órgão municipal;
  • Atestados das concessionárias de água, esgoto e energia elétrica, junto com uma declaração do Corpo de Bombeiros (AVCB) que comprovam a correta funcionalidade de toda a parte hidráulica, sanitária, elétrica e de combate a incêndio da residência;
  • Comprovantes da quitação do ISS da obra. 

Depois da realização do pedido junto ao órgão responsável da Prefeitura, o fiscal vai realizar uma vistoria e, caso esteja tudo conforme o padrão, o mesmo aprovará a emissão do Habite-se. 

Portanto, é possível concluir que o Habite-se é um documento fundamental e que garante a segurança da obra. Se você gostou desse conteúdo e quer saber mais sobre os documentos necessários para iniciar uma obra na construção civil, leia este conteúdo no blog. 

Buscar

Sobre a Docket

Somos uma startup que realiza a busca, gestão e pré-análise de documentos e certidões. Com tecnologia avançada e inovadora, otimizamos os processos jurídicos de empresas de vários segmentos. Atuamos como facilitadores para nossos clientes, pois reduzimos o custo e o prazo com demandas de documentação de todo o Brasil.

Na mídia

Conheça a Docket a startup que está revolucionando o mundo jurídico

Confira o que os principais meios de comunicação do mundo têm falado sobre a nossa solução e como a tecnologia da Docket tem revolucionado o universo jurídico e as operações que envolvem documentos.

Deixe um comentário:

Startup acelerada por:

Google Developers Launchpad
Empresa participante do Scale Endeavor Up

4º Lugar no
LinkedIn Top Startups 2018

Top Startups Linkedin Brasil 2018

Selecionada para o Ranking

100 Startupst to watch 2019

Startup investida por:

Kazek
Canary
ONEVC
Valor Capital
Wayra
Neste site usamos cookies para sua melhor experiência. Para mais informações, leia nossa Política de Cookies.
Cadastrado com sucesso!