Tudo o que você precisa saber sobre o Crédito Agrícola

10/09/2020
Leitura em: 8 minutos
Categorias:
Tudo o que você precisa saber sobre o crédito agrícola

O desempenho do Agronegócio no Brasil tem se destacado no contexto econômico brasileiro. A chegada de novas tecnologias e a profissionalização do campo estão aprimorando a gestão dos negócios rurais e dão sustentação a perspectivas promissoras.

De acordo com o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), a produção de grãos deve crescer mais de 24% até a safra de 2026/2027. A agropecuária também será impulsionada nesse período, devendo elevar sua produção em 28%.

Todos esses fatores fomentam outros negócios, como o mercado de crédito agrícola, impulsionando, inclusive, o mercado de capitais com títulos atrelados à produção rural, como as Letras de Crédito do Agronegócio (LCA) e os Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA). Acompanhe esse post para saber mais.

Quanto o crédito agrícola movimenta?

crédito agrícola é um importante instrumento de fomento do Agronegócio. Como os produtores cultivam primeiro para só depois obterem os itens que serão comercializados, o financiamento é praticamente uma unanimidade. A partir do crédito, investimentos em insumos, na produção e administração dos negócios são feitos.

Com a elevação recorrente das safras, a tendência é que a procura por crédito também aumente. Assim, o financiamento, que durante muito tempo atuou como política de Estado, tem se tornado uma oportunidade para o mercado privado de crédito.

De acordo com o relatório de desempenho do crédito rural, elaborado pelo Ministério da Agricultura, o volume de recursos contratados aumentou quase 21% na safra 2017/2018, em comparação com a safra 2016/2017. O valor total passou de R$ 53,5 milhões para R$ 64,5 milhões.

A comparação entre o financiamento público e particular evidencia o apetite crescente do mercado privado. Enquanto os recursos públicos aumentaram 14% (de R$ 42,5 milhões, na safra 2016/2017, para R$ 48,5 milhões, na safra 2017/2018), a carteira privada cresceu 46,2% (passando de R$ 11 milhões para R$ 16 milhões, no mesmo período).

Uma análise de longo prazo mostra uma elevação ainda mais expressiva. Entre 1996 e 2016, o crédito agrícola expandiu 3.000%, elevando o volume de recursos contratados de R$ 6 bilhões para R$ 185 bilhões.

Como o crédito agrícola pode favorecer financiadores?

Afinal de contas, o que tem levado instituições financeiras a direcionarem as atenções ao Agronegócio? O desempenho do campo é uma das principais sinalizações, sem dúvida. Um mercado que cresce, mesmo em meio à crise, e que tem projetado suas commodities no mercado internacional de forma mais marcante é, por si só, um bom negócio.

No entanto, não é só isso que sustenta tanto interesse. O Agronegócio favorece as operações das instituições financeiras com outras vantagens. Confira algumas:

1. Securitização de recebíveis

Os Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA) correspondem a um dos investimentos vinculados ao crédito agrícola. Sua aceitação no mercado financeiro é alta, pelo retorno e pelo lastro. Ou seja, é uma operação segura para o investidor.

Para financeiras, é uma operação bastante vantajosa, que consiste na securitização dos recebíveis. Ou seja, a instituição tem uma carteira de clientes que atuam no Agronegócio. Essa carteira tem um valor X em crédito disponibilizado que será pago em um determinado período, por exemplo, 12 meses.

Os valores a serem recebidos lá na frente podem ser antecipados por meio da venda desses recebíveis para o mercado de securitização, que emitirá os CRAs. Assim, a financeira recebe de uma vez os valores que receberia parcelados. Isso dá mais liquidez à instituição e também favorece que a quantia obtida financie outras operações.

A securitizadora, por sua vez, pode explorar esses recebíveis, que estão lastreados nas operações de crédito, para negociar no mercado financeiro junto a investidores. Conforme os produtores pagam seus parcelamentos, a securitizadora repassa a remuneração (juros) aos investidores.

2. Menor índice de inadimplência

Tradicionalmente, o crédito agrícola é uma das modalidades com a menor taxa de inadimplência. É verdade que em períodos de quebra de safra ou de maior dificuldade no mercado, a taxa varia um pouco mais. Nos últimos anos, o comportamento da inadimplência no setor foi impactada pelo contexto econômico.

Em abril de 2014, por exemplo, a taxa de inadimplência no Crédito Rural Pessoa Física era de 1,63%. Em abril de 2017, atingiu 2,85%. No Crédito Rural Pessoa Jurídica, para o mesmo período, os percentuais foram 0,53% e 0,95%. Apesar da elevação, são patamares bem menores do que os verificados no crédito pessoal, cujo nível de inadimplência chegou a 8% em maio de 2017.

3. Vínculo de longo prazo com o produtor rural

O produtor rural depende de crédito no início do seu ciclo produtivo. As supersafras do Brasil, portanto, se sustentam com financiamento. Essa é a praxe do setor.

As instituições financeiras que apostam no crédito agrícola estabelecem um relacionamento que tende a ser duradouro com esses clientes. Isso quer dizer que quem financia participa diretamente do crescimento do Agronegócio, pois conforme os investimentos aumentam, o volume do financiamento também expande. Mais negócios, mais crédito, mais resultados. É um ciclo benéfico para todos!

Vale a pena olhar para o campo. A gestão estratégica no Agronegócio está cada vez mais profissional e eficiente. Isso só tende a gerar melhores resultados e mais oportunidade para o mercado creditício.

4. Abertura para oferta de novos produtos e serviços

Embora esteja cada vez mais preparado para a gestão de negócios, o produtor rural ainda faz poucas aplicações financeiras. O investimento, via de regra, se concentra na expansão da produção. Por isso, há muitas oportunidades a serem aproveitadas com a oferta de produtos que ainda não fazem sua parte da cultura.

Novas modalidades de investimento — para aplicar parte dos ganhos no mercado e não somente na produção — é uma estratégia boa para as instituições que operam no mercado financeiro. Mas também garante ao trabalhador do campo uma reserva que não está condicionada à produção. Normalmente, o produtor rural tem uma baixa liquidez porque seus ativos costumam estar relacionados à produção.

Há, ainda, seguros, previdência privada e operações de investimento que aprofundam o relacionamento com esse cliente. A tendência é que cada vez mais as propriedades rurais invistam no beneficiamento de seus produtos, o que é mais vantajoso.

crédito agrícola é um caminho para que as financeiras diversifiquem suas carteiras, atraindo clientes que estão dando fôlego à economia brasileira.

Vai realizar um crédito rural? Conte com a Docket para gerenciar todos os seus documentos, economizando 80% do seu tempo e trabalho!

Buscar

Sobre a Docket

Somos uma startup que realiza a busca, gestão e pré-análise de documentos e certidões. Com tecnologia avançada e inovadora, otimizamos os processos jurídicos de empresas de vários segmentos. Atuamos como facilitadores para nossos clientes, pois reduzimos o custo e o prazo com demandas de documentação de todo o Brasil.

Na mídia

Conheça a Docket a startup que está revolucionando o mundo jurídico

Confira o que os principais meios de comunicação do mundo têm falado sobre a nossa solução e como a tecnologia da Docket tem revolucionado o universo jurídico e as operações que envolvem documentos.

Deixe um comentário:

Você também pode gostar

Recuperação Judicial Empresarial: o que é e passo a passo para fazer!


A recuperação judicial é a última alternativa para empresas que estão passando por uma crise econômica. Ela dá ao devedor a oportunidade de apresentar um plano de reabilitação sem ser necessário abandonar as operações ou requerer falência.

3 passos para a abertura de filial na junta comercial


Abrir uma filial na junta comercial tem algumas diferenças, caso o estado da matriz não seja o mesmo da filial. Veja o passo a passo completo.

Guia completo: Certidão de Cadeia Sucessória


A Certidão de Cadeia Sucessória traz o levantamento junto ao Cartório de Registro de Imóveis das informações sobre transmissões de propriedade, em um período determinado.

Startup acelerada por:

Google Developers Launchpad
Empresa participante do Scale Endeavor Up

4º Lugar no
LinkedIn Top Startups 2018

Top Startups Linkedin Brasil 2018

Selecionada para o Ranking

100 Startupst to watch 2019

Startup investida por:

Kazek
Canary
ONEVC
Valor Capital
Wayra
Neste site usamos cookies para sua melhor experiência. Para mais informações, leia nossa Política de Cookies.
Cadastrado com sucesso!